O Caçador de Magos - Parte 2

Quem curtiu a Parte 1 de nossa historinha? Se ainda não teve chance de ler, acesse o link abaixo

https://www.clubedoxp.com/post/o-ca%C3%A7ador-de-magos-parte-1


O que espera William e Alanor em sua jornada pela Floresta Negra? Sem mais delongas, aproveitem a história.


PROTAGONISTAS DA HISTÓRIA


CENA 2 - TAVERNA NA FLORESTA


- Alguém vem conjurando magia aqui, e não é a do tipo agradável. - disse Alanor seriamente.

William fica pensativo por um minuto, refletindo sobre as palavras de seu prisioneiro. Então ele puxa a corrente de Alanor e ambos se dirigem a taverna.

- Não ouviu o que lhe disse? - Alanor começa a forçar a corrente para impedir o progresso dos dois. - Tem magia maligna dentro daquela taverna, você quer morrer?

- Magia maligna é algo no qual você é especialista, não é? Não ficaria surpreso se fosse outro truque seu, como na estrada mais cedo. - William fala com veemência enquanto arrasta Alanor com mais força em direção a taverna.

- Seu tolo! Aquele meu feitiço de antes não...


O punho de William acerta-lhe, antes mesmo de Alanor conseguir terminar a frase.

- Então você admite que fez aqueles sons para me assustar! - disse William vitorioso.

- Isso tudo foi armação sua? - disse Alanor estarrecido e caído no chão

- Você pode ser um assassino ardiloso, mas ainda tem amor a própria vida. Você confessou ter tentado escapar de mim mais cedo só por causa do medo que sentes de uma mera cabana na floresta. Então suas palavras podem não ser tão mentirosas quanto pensava. - Conclui William.

-Seu moralismo e esperteza são invejáveis, ó senhor caçador! Podemos ir agora? - fala Alanor com um misto de desdém e pressa, enquanto se levanta do chão.

A porta da taverna então se abre. Mesmo sem habilidades arcanas, William sabia que havia algo de errado lá.

Cinco figuras encapuzadas saem de lá, cercando William e Alanor. Seus longos matos negros cobrem seus corpos da cabeça aos pés, embora os dedos e parte das palmas das mãos ainda fossem visíveis.

William tenta erguer sua besta, mas suas mãos falham, a besta parecia pesada demais e acaba caindo ao chão.

- Bem vindo de volta, irmão Alanor! Ansiávamos por seu retorno. - falou uma das figuras encapuzadas, embora o som viesse dos cinco humanoides ao mesmo tempo.

- Creio que ainda querem me usar como sacrifício para o Rei Pálido. Por que não usam ele!? Com certeza ele é bem fortinho e vale mais que eu! - Disse Alanor com um misto de medo e jocosidade, apontando para William.

- Com licença! Mas gostaria que falassem comigo enquanto estou presente! - disse William irritado. Então ele se vira para uma das figuras encapuzadas. - Tenho certeza que vocês adorariam discutir o dia inteiro sobre sacrifícios e demônios, mas este mago safado é meu prisioneiro e não vai a lugar algum.

- Tens muita prepotência, homem bruto! - responde outro dos encapuzados. - Acha que pode nos ameaçar sem nem ao menos ter forças para erguer sua arma!

Os cinco encapuzados estendem seus braços esquerdos na direção de William e Alanor. A visão dos dois começa a nublar e então eles são envolvidos em escuridão.


CONTINUA...

2 visualizações

81 997241357

Recife - Pernambuco

©2019 por ClubedoXP. Orgulhosamente criado com Wix.com